Skip to content
The Aetherius Society

Mantra, afirmação e visualização

Mantra, afirmação e visualização são três práticas potentes para aumentar o desenvolvimento espiritual – trazer uma maior sensação de paz e de bem-estar, e também fazer-nos sentir melhores canais da energia espiritual quando rezamos ou damos cura espiritual.

Mantra

O Dr. King manipula a energia invocada pelos peregrinos através do mantra numa montanha sagrada.

Mantra é a entoação de sons sagrados em sânscrito, sendo que o sânscrito é uma antiga língua indiana. Os mantras têm significados mas, pelo menos para o principiante, o que importa é a pronúncia correta do som, e não um entendimento do que esse som significa. Não é, de modo nenhum, necessário conhecer o significado de um mantra para que ele funcione para si, pois o som em si tem poder espiritual.

Um mantra só deve ser atribuído por alguém que tenha adquirido mestria sobre o mantra em questão, por alguém com quem o mantra “viva”. Essas pessoas são raras – e muito avançadas. Os mantras são extremamente poderosos e muito sagrados, daí ser muito importante tratá-los com a maior reverência. Existem livros e até gravações de áudio de aulas que ensinam mantras. Essa é uma maneira válida de receber um mantra, mas só se o livro ou palestra seja de alguém com quem esse mantra viva. O Dr. George King era uma dessas pessoas.

Mantra é uma maneira de nos espiritualizarmos a nós e ao nosso meio ambiente – de elevarmos a vibração. Também constitui uma forma de invocar poder, que pode ser dirigido para efetuar uma cura espiritual. Ele tem um efeito profundo naqueles que o praticam; pode trazer grande alegria e paz, inspiração elevada e até compaixão profunda. Também aumenta o magnetismo pessoal, e é uma excelente forma de aumentar as capacidades psíquicas e a intuição.

Afirmação

Ao contrário do mantra, com as afirmações o mais importante é o significado – e não o som. Daí as afirmações, ao contrário dos mantras, poderem ser em qualquer língua. Também ao contrário do mantra, as afirmações podem ser partilhadas com e por qualquer pessoa.

Repetir uma afirmação constitui uma maneira de transmitir ao subconsciente uma sugestão positiva para aumentar o bem-estar. Uma das mais célebres foi criada pelo psicólogo francês Émile Coué (1857-1926) e é a seguinte:

Todos os dias, sob todos os pontos de vista, eu estou cada vez melhor.

Embora o objetivo da afirmação seja a melhoria pessoal, de notar que uma afirmação deve ser sempre uma sugestão, e nunca uma mentira. Se você tiver uma perna partida e repetir para si mesmo “a minha perna não está partida” – isso é uma mentira, cujo resultado seria uma reação do seu subconsciente, agravando ainda mais o problema.

Um exemplo de uma afirmação mais orientada para o espírito é a seguinte:

Eu sou a presença Divina criando perfeição em toda a minha vida.

Isso não significa que tudo nas nossas vidas seja perfeito tal como o materialista encararia isso como sendo perfeito. Ela afirma a verdade espiritual que, por muito que pareça o contrário, em essência somos todos Deus – e que a essência de tudo em nosso redor é Deus – e que toda a criação é dominada pela Lei do Karma omnipresente e perfeitamente justa.

Visualização

Um homem torna-se aquilo que visualiza!

Dr. George King

A visualização é essencial em muitas práticas espirituais – e é absolutamente essencial no desenvolvimento espiritual.

Devemos sempre reconhecer a verdade pelo que ela é, quer ela nos agrade, quer não. E se uma situação for nefasta, não devemos fingir que não é. Mas – podemos, através da visualização positiva, ter um impacto positivo nessa situação nefasta. Na oração, devemos sempre visualizar as pessoas ou situações que estamos a tentar curar ou elevar, como estando plenas de luz branca, e como estando melhor do que se encontram atualmente. Os pensamentos são coisas; sempre que temos um pensamento, ele tem um efeito no nosso meio ambiente – para melhor, para pior ou indiferente. Os pensamentos positivos têm um efeito positivo em tudo e em todos em nosso redor.

A visualização anda a par da imaginação, e o Dr. George King descreveu a imaginação como sendo a nossa “única faculdade criativa”. Todas as grandes invenções e obras de arte começam por uma ideia antes de poderem ser manifestadas. Tal como na célebre afirmação de Miguel Ângelo: “Eu vi um anjo no mármore, e esculpi até o libertar.” E assim devia ser com as nossas próprias vidas: devíamos ver o potencial do anjo em nós, e talhar as nossas limitações até o potencial ser realizado.

Recomendamos: