The Aetherius Society

OVNIs e a vida Extraterrestre

A vida extraterrestre existe decididamente, e seres de outros planetas visitaram – e continuam a visitar o nosso mundo.

O que são os OVNIs?

As inteligências extraterrestres visitam os nossos céus em naves que são por vezes, bastante desajeitadamente referidos como sendo “discos voadores”, “objetos em forma de charuto” ou “OVNIs”.

O termo “OVNI” – “objeto voador não-identificado” – é frequentemente inadequado, visto que muitos supostos “OVNIs” foram claramente identificados como veículos de outros mundos. O avassalador conjunto de provas da visita de seres extraterrestres à Terra sob esta forma – incluindo literalmente dezenas de milhares de relatos de testemunhas – deviam bastar para convencer qualquer cético de que não estamos sós no universo.

Algumas pessoas tiveram avistamentos espetaculares, vendo claramente uma nave e, ocasionalmente, até, seres extraterrestres. Mas a maioria dos avistamentos limitam-se a luzes distantes nos céus. Muitas vezes, há uma explicação convencional – tal como serem lanternas chinesas. Mas muitas vezes, ela não existe. Não há nada de irracional em ver uma nave de outro planeta, e a ideia de que “não estamos sós” tem vindo a generalizar-se cada vez mais.

Como identificar um OVNI?

É evidente que nem todos os OVNIs são naves extraterrestres – cada caso deve ser avaliado consoante o seu próprio mérito. Mesmo assim, eis algumas linhas de orientação simples para ajudar a distinguir o avistamento de uma nave extraterrestre do avistamento de um avião, helicóptero, satélite comum, cometa, estrela, etc.

  • Mudou dramaticamente de velocidade?
  • Mudou subitamente de direção descrevendo um ângulo agudo?
  • Mudou de tamanho?
  • A sua luz piscou, como que aparecendo e desaparecendo numa sucessão rápida, de tal maneira que não poderia ser simplesmente explicado como sendo luzes a acender e a apagar? (Muitas naves fazem isso – possivelmente por estarem a mover-se muito rapidamente de um plano de existência para outro)

Planos de existência superiores

Existe vida inteligente noutros planetas deste Sistema Solar, mas ela existe numa frequência de vibração que é mais elevada do que a frequência de vibração do plano que habitamos na Terra.

Se, por exemplo, a NASA enviasse astronautas a Vénus, eles não descobririam quaisquer sinais de uma civilização Venusiana, a menos que as inteligências de Vénus escolhessem, de algum modo, dar-lhes a conhecer a sua existência. Se, no entanto, um grande adepto do yoga abandonasse conscientemente o corpo e se projetasse num plano de Vénus que fosse habitado, ele ou ela conseguiria ver que Vénus está, na realidade, repleta de vida. Esse plano seria físico – embora se trate de uma forma de existência física superior àquela que os nossos sentidos físicos ou a nossa ciência tal como a conhecemos conseguem atualmente detetar.

Como são os seres extraterrestres neste Sistema Solar?

Os nossos vizinhos planetários não lutam e congeminam uns contra os outros, como é norma na Terra. O homicídio, o roubo, o racismo, a ganância, a crueldade, a guerra, etc. – são-lhes totalmente alheios. Eles não têm países – e viajam livremente entre planetas. Toda a sua visão é de compaixão altruísta, baseada na cooperação com as Leis que são Deus. Eles não reencarnam como nós; dominaram a “roda do renascimento” e são, por isso, efetivamente imortais – embora possam alterar as suas estruturas físicas de tempos a tempos. Têm poderes psíquicos colossais e, acima de tudo, uma intuição perfeita, que funciona em total harmonia com um sentido lógico impecável. São mestres de todas as ciências conhecidas, e também mestres daquilo que podemos considerar serem as artes. São por vezes referidos como “Mestres Cósmicos” ou, inclusivamente, “Deuses do Espaço”, em deferência para com o seu elevado estatuto evolutivo.

A filosofia e os ensinamentos da Sociedade Aetherius derivam, em grande medida, de inteligências altamente avançadas dos planos superiores de Marte, Vénus, Júpiter e Saturno.

Os Mestres Cósmicos ajudam a humanidade, tanto quanto o permite a Lei do Karma. Além de transmitirem ensinamentos espirituais, os Mestres Cósmicos também se desviaram do seu caminho para nos auxiliarem de múltiplas formas, incluindo proporcionarem-nos fontes de energia espiritual tão necessária que, de outro modo, não se encontraria ao nosso dispor. 

Os contactos do Dr. George King

O Dr. George King não foi a única pessoa na história a ter contactos com seres de outros mundos, mas ele é definitivamente um dos mais notáveis. Ele esteve em contacto com os Mestres Cósmicos de 1954, aos 35 anos de idade, até à sua morte em 1997. Durante este período de 43 anos, ele recebeu dessas inteligências uma grande quantidade de ensinamentos espirituais sob diversas formas, incluindo por telepatia, e também entrando num estado de transe positivo e permitindo-lhes falar através dele. Os ensinamentos transmitidos desta forma são designados por “Transmissões Cósmicas” – existindo em número superior a 600, a grande maioria das quais foi gravada para a posteridade, e muitas das quais também se encontram impressos. O Dr. King também viu e encontrou-se com certos Mestres Cósmicos, e visitou uma nave espacial conhecida por “Satélite Número 3” em estado de projeção.

O sistema político adotado nos planetas mais avançados, pode ser corretamente resumido como… um sistema compassivo de bem-estar espiritual proporcionado a todos os que dele necessitam.

Não existem sistemas de castas nem posições sociais nestes planetas, nem os reconhecem nos outros planetas que visitam. Têm, porém, grande reverência pelos seus Mestres espirituais. DEUS É TUDO – TUDO É DEUS – seja qual for o planeta, a cor, a raça, a crença ou a posição. Essas filosofias, que constituem a base de todos os seus atos, libertaram para sempre o planeta da ignorância, do medo, da carência, da guerra, da doença e dos métodos de traição política tão “apreciados” pelos terrestres retrógrados!

Dr. George King

 

Recomendamos: