The Aetherius Society

O Sistema Solar e mais além

O universo está cheio de vida. Nos últimos anos, esta verdade gritante veio a adquirir cada vez mais aceitação, e hoje, até muitos cientistas ortodoxos admitem ser provável que, apenas isso, indicaria que não estamos sós no universo, dada a sua vastidão. Resumindo: acreditar na vida extraterrestre deixou de ser a visão minoritária ultrajante que foi em tempos – mas é cada vez mais encarada como senso comum, e com toda a razão!

As questões de onde essa vida se encontra, que forma poderá assumir, e se os seres de outros planetas visitam a Terra ou não, continuam a ser mais controversas, porém, e são alvo de discussão acalorada. Na Sociedade Aetherius, acreditamos que existe neste Sistema Solar e mais além vida inteligente, que é espiritual e tecnologicamente mais avançada do que nós.

Além de existir noutros planetas, a vida também existe noutros planos de existência – também conhecidos por outros “reinos”, ou “frequências de vibração”. Isso explica por que motivo certos planetas que parecem não ter vida inteligente, como Marte e Vénus – são, na realidade, habitados; só que os seres que os habitam, encontram-se num plano material mais elevado do que o nosso. Trata-se de um assunto atualmente pouco compreendido pela ciência convencional, embora alguns aspectos da física teórica que exploram áreas como os “universos paralelos” ou “outras dimensões”, possam estar a abrir caminho para uma aceitação mais alargada da vida superior “diferente do que nós conhecemos”.

Além de acreditarmos na vida noutros planos e noutros planetas, na Sociedade Aetherius também acreditamos que os próprios corpos planetários estão vivos. A Mãe Terra é uma Deusa viva – e o Sol também é uma entidade Divina e consciente. A adoração da Terra e a adoração do Sol podem ser encaradas como primitivas pela dita civilização moderna, mas não podemos negar que devemos as nossas vidas a estes dois corpos celestes. Estes grandiosos seres proporcionam-nos um lar planetário equipado com tudo aquilo de que necessitamos para sobreviver – incluindo ar, alimento, calor, luz, água, etc. No nosso atual baixo nível de avanço científico, a única maneira de fazermos uma ideia da verdadeira natureza destes grandiosos seres é através da intuição. E essa mesma intuição proporcionará ao buscador de mente aberta, não só uma consciência do elevado estatuto espiritual do Sol e da Terra, mas também inspirará um desejo de lhes oferecer preces e bênçãos de gratidão, e o desejo de usar sabiamente a sua energia.

A própria Galáxia onde (aliás, em quem) vivemos é, de facto, um grande Deus vivo – um Deus que se sacrifica para permitir a milhões de seres que habitam no seu seio adquirirem experiência. Mais abaixo, está uma oração à Galáxia, retirada de As Doze Bênçãos. Esta é uma das mais sagradas orações na Terra, e deve ser proferida com sentimento, amor e grande reverência. 

Oh, Ser Divino, Que permitis a nossa presença no seio do Vosso Corpo,

Tomai dos nossos corações o nosso Amor

Dentro do Vosso Ser— neste preciso momento.

Fazemos este sacrifício, pois mal podemos perceber

A Vossa Grandeza.

Oh, Poderoso Jeová, Senhor da Criação,

Mestre Compassivo de toda a Vida,

Controlador da Manifestação,

A Vós oferecemos a nossa prece de

Gratidão Eterna, pelo sacrifício

Continuamente feito pelo Vosso Maravilhoso Anjo.

Preservai este Ser pelo Seu tempo previsto.

Então, Oh, Jeová, Senhor dos Senhores,

Transmutai-O no

Centro dos Centros no seio da Vossa Mente.

Recomendamos: