Skip to content
The Aetherius Society

Deus e os Deuses

O que é Deus?

Deus é conhecido por inúmeros nomes – sendo o Absoluto, Jeová, Brahma, Espírito, Divindade, o Divino, o Criador, e o Divino Arquiteto os mais comummente usados nos ensinamentos da Sociedade Aetherius. Todas as grandes religiões veneram o mesmo Deus sob diferentes nomes – interpretando Deus de diversas maneiras, e focando-se em diferentes aspectos do que é esse Deus. Lamentavelmente, porém, às vezes os ensinamentos religiosos atribuem defeitos básicos, perfeitamente humanos, à sua imagem de Deus – retratando Deus como um ser irado, ciumento e vingativo que magoa os seus inimigos.

Deus não é um velho de longas barbas brancas sentado numa nuvem, que envia as pessoas de quem gosta para o céu eterno e as pessoas de que não gosta para o inferno eterno, atendendo ou ignorando as preces consoante os seus caprichos. Nem Deus favorece as pessoas de uma religião acima de outra – e, certamente, muito menos as pessoas de um país ou de uma raça acima de outra. O progresso espiritual das pessoas não é determinado por um cartão de membro, por um passaporte ou pela cor da pele – mas antes pelo amor nos seus corações, e a sabedoria nas suas mentes, que elas colocam ativamente ao serviço dos outros, em devoção a um princípio superior.

Deus não é uma pessoa – porque Deus está acima disso. Deus como criador é por vezes designado por “ele”, e Deus como aquele que preserva é por vezes designado por “ela” – mas Deus não é ele nem ela, mas sim ambos e muito mais, daí ser por vezes utilizado o pronome “isto”.

Deus é tudo – e no entanto, ainda mais do que isso – pois além de ser tudo na criação, Deus também se encontra acima da criação. Deus é eterno e infinito – e no entanto, mais intemporal do que a eternidade e mais vasto do que o infinito. A essência de tudo na criação é Divina – e o sentido da vida é realizar esta Divindade, e refletir cada vez mais aproximadamente a sua perfeição suprema; largar as limitações que Deus impôs a si mesmo – e deixar a maravilhosa luz interna brilhar para todos.

As leis da criação não são apenas criadas por Deus – mas são Deus. Deus é as verdadeiras leis da física; Deus é a lógica; Deus é a Lei do Karma. Tudo na criação acontece dentro dos limites das grandes leis de Deus. Algumas dessas leis podem parecer “científicas” e outras “espirituais” – mas isso constitui uma distinção criada pelo homem, e todas essas leis estão, de facto, em perfeita harmonia umas com as outras – e, em última análise, todas as leis são uma só.

As leis de Deus não são leis de punição e recompensa, e não podem ser distorcidas, ou evitadas, ou mal aplicadas como as leis do homem – porque elas são leis naturais que constituem a própria estrutura da manifestação.

Deus é simplicidade, Deus é amor, Deus é vida. Mas acima de tudo: Deus, pura e simplesmente – é.

Uma das mais belas descrições de Deus, como o Absoluto, encontra-se na décima-segunda de As Doze Bênçãos.

Quem são os Deuses?

A expressão “Deuses” é usada de um grande número de formas diferentes. Por vezes, tem sido utilizada para descrever o reino dévico ou os Mestres Ascensos, mas, na Sociedade Aetherius, é mais frequentemente usada para descrever os Mestres Cósmicos – seres de outros mundos que são quer tecnológica, quer espiritualmente muito mais avançados do que nós somos. Usa-se a expressão “Deus”, porque eles são cientes de-Deus. Ao obedecerem às leis que são Deus, eles realizaram a sua Divindade a um grau muito mais elevado do que nós podemos sequer conceber, no nosso baixo nível de desenvolvimento.

Tal como os Deuses da religião antiga e da mitologia, eles chegaram à Terra vindos dos céus, e são capazes do que aparentam ser feitos de magia sobrenatural. Mas, na realidade, esses feitos não são sobrenaturais – são apenas aplicações e manifestações mais elevadas de princípios naturais que ainda não compreendemos. A capacidade de fazer milagres não é um dom concedido arbitrariamente por Deus, ela é algo que todos podemos aprender e sobre o qual podemos ter mestria – embora isso possa levar-nos muitas vidas de experiência.

Acima do nível de um Mestre Cósmico, encontra-se a própria Mãe Terra, que é uma Deusa viva, que respira – um ser de inconcebível compaixão, poder e sabedoria. E ainda maior do que ela, é o poderoso Sol – o reluzente dador de vida do Sistema Solar. Os Senhores do Karma são por vezes igualmente designados por Deuses; estes últimos são os elevados seres de quem dependemos para a experiência em si – sendo que experiência é aquilo de que necessitamos para regressar à fonte Divina de onde todos viemos.

* * *

A Sociedade Aetherius é pouco comum pelo facto de ser monoteísta, panteísta e politeísta. É monoteísta, na sua crença num só Deus como o Absoluto subjacente a toda a criação. É panteísta na sua crença que este Deus é a essência de todas as coisas, em todos os lugares, em todos os momentos. É politeísta na sua crença em seres avançados, conscientes da sua Divindade, que são por vezes designados por Deuses. Além disso, há uma grande reverência pela Deusa Terra. Algumas religiões podem considerar que estas crenças se excluem mutuamente, mas na Sociedade Aetherius, cada uma se integra harmoniosamente na outra sem qualquer contradição.

Recomendamos:

  1. As Doze Bênçãos – Dr. George King
  2. As Nove Liberdades – Dr. George King
  3. Contacts with the Gods from Space  – Dr. George King com Richard Lawrence
  4. Óvnis & a Mensagem Extraterrestre – Richard Lawrence
  5. Deuses, Guias e Anjos da Guarda – Richard Lawrence com Mark Bennett